A CIDADE E O CONSERVATÓRIO NA CONSTRUÇÃO DE SUJEITOS

Anderson Ferrari

Resumo


O Conservatório de Música Lia Salgado foi fundado em 1956, na cidade de Leopoldina como parte de um projeto de educação mais amplo de investimento nas Artes. Considerando a importância deste projeto, sobretudo o papel desenvolvido pelo Conservatório na cidade, estamos interessados em discutir os processos de subjetivação a partir deste espaço e das artes. Processos de subjetivação que dizem das diferentes maneiras e mecanismos de constituição dos sujeitos, envolvendo discursos, práticas, mecanismos, espaços, histórias. Assim sendo, procuramos analisar as relações que atravessam a constituição desses sujeitos como alunos de um Conservatório Estadual de Música, como moradores de uma cidade do interior de Minas, ou seja, como alunos e moradores de uma cidade do interior de Minas que tem um Conservatório de Música fruto de um contexto histórico, de um tempo-espaço outro que se relaciona com a ideia de cidade e de sujeito, de passado-presente. Como essa relação Cidade-Conservatório se constrói e se sustenta bem ao estilo arqueológico de Foucault, ou seja, uma escavação no sentido de descortinar as práticas e os discursos que foram nos atravessando e constituindo o que somos como sujeitos e “isso” que chamamos “realidade”?

Palavras-chave


Conservatório de Música – Educação – Processos de Subjetivação

Texto completo:

PDF


Revista Educação em Foco - Faculdade de Educação - Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil - CEP: 36036-330

E-mail: edufocoufjf@gmail.com

Telefone: +55 32 2102 3656


INDEXADORES:

              

 

  

 

 

          




                  


      

        

 


AFILIADA: